Mais de 900 pessoas são atendidas no Dia C de Combate ao Câncer de Pele no RN

Lesões que não doem, feridas que não cicatrizam e necessidade de atendimento. Esses foram os principais relatos dos 916 pacientes que participaram do Dia C de Combate ao Câncer de Pele neste sábado (26) no Hospital da Liga, unidade das Quintas em Natal. 

A ação voluntária coordenada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBDRN) resultou em atendimentos como cirurgias (nos casos de câncer), consultas, além de prevenção e orientação de fotoproteção. 

"Atendemos pacientes de todo o Rio Grande do Norte, principalmente de regiões rurais e litorâneas com lesões diagnosticadas de câncer de pele. Aqui no Rio Grande do Norte a incidência de raios solares é uma das mais altas do Brasil e por isso a campanha é fundamental para assegurar tratamento do câncer de pele e saúde das pessoas", destaca o dermatologista e presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia no Rio Grande do Norte (SBDRN), Dr. Leonardo Ribeiro. 

Aposentada, Maria Leandro disse que identificou o aparecimento de novas manchas na pele e cabeça e veio para ser consultada pelos especialistas em pele. “Agradeco pelo atendimento e atenção dos médicos que hoje viram todas as minhas manchas e já trataram”, afirma. 

Aos 67 anos, a aposentada já teve câncer de pele e disse que todos os anos vem ao mutirão para cuidar da saúde. 

A equipe de dermatologistas - formada por mais de 40 médicos - conta com apoio do Hospital da Liga, que em parceria com a SBDRN cede a estrutura do Hospital com centros cirúrgicos e consultórios para atendimento a população. "A ação contribui para a diminuição da demanda da rede pública de saúde numa especialidade tão importante que é a dermatologia", destaca o cirurgião e coordenador do setor de cirurgias da Liga, Dr. Fernando Pinto. 

Durante o Dia C de Combate ao Câncer de Pele foram feitas mais de 60 procedimentos cirúrgicos, além de 52 procedimentos da dermatoscopia (que avalia com equipamentos as lesões e classifica a doença e benignidade) e 68 crioterapia (procedimento que destrói os tecidos com lesões através de congelamento). 

“Além dos 60 casos atendidos no momento da ação, os dermatologistas também encaminharam casos mais complexos de 120 pacientes diagnosticados com câncer para os próximos dias”, destaca o presidente da SBDRN, Dr. Leonardo Ribeiro.