FÁTIMA REPUDIA PEC 55 E PACOTE DE MALDADES DO GOVERNO TEMER

Durante a votação, em primeiro turno, da Proposta de Emenda a Constituição 55/2016, a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) repudiou a truculência policial a trabalhadores e estudantes que protestaram, em Brasília, contra PEC do Teto. 

“Eu repudio a repressão policial aos trabalhadores, estudantes, professores e servidores, que vieram expressar seu inconformismo, sua indignação diante desse pacote de maldades desse governo ilegítimo de Michel Temer. E como é que eles foram recebidos hoje aqui em Brasília? Com bombas, com repressão, com cassetetes. Eles não são bandidos, vieram para cá, legitimamente protestar, diante do que está acontecendo”, disse. 

Fátima também voltou a denunciar que a proposta reduzirá recursos para a área de educação, além de inviabilizar a realização das metas do Plano Nacional de Educação-PNE. 

“A PEC interdita o futuro da educação da nossa juventude porque vai jogar na lata do lixo as metas do Plano Nacional de Educação que garantiriam uma educação pública universal e de qualidade. Mas ela ameaça também o presente porque, com essa redução drástica de recursos, nós poderemos ver, em um tempo breve, escolas fechando. E isso é um crime de lesa-pátria. Por isso voto não à PEC 55 de 2016”, criticou. 

A senadora ainda criticou o esvaziamento das galerias do Senado. “É vergonhoso ver a galeria aqui da nossa Casa proibida, interditada para participação dos trabalhadores”, concluiu.